Escolha sobre o que você quer ler

    Como combater a corrupção na sua empresa: 5 dicas essenciais

    1024 652 RBNA Consult

    A corrupção é um crime cujos danos são altamente prejudiciais para a sociedade. Quando falamos, por exemplo, nos prejuízos dos atos encontrados na Operação Lava Jato, os dados são alarmantes: o impacto pode passar de R$ 140 bilhões para os cofres públicos.

    Diante de toda a repercussão existente, o próprio mercado passa a exigir mecanismos de compliance e controles de sua cadeia de fornecedores e parceiros de negócios.. Por isso, mais do que uma questão legal, se transforma em um diferencial competitivo para as organizações investir no combate a esse problema.

    Vamos mostrar como combater a corrupção na sua empresa com 5 dicas imperdíveis. Boa leitura.

    1. Faça o estudo dos riscos

    Toda empresa está sujeita, em alguma medida, ao risco de passar por problemas relacionados com corrupção. Algumas terão uma maior incidência de chances, enquanto outras terão risco mínimo. Compreender o nível ao qual seu negócio está exposto é fundamental para avaliar formas de minimizar possíveis prejuízos.

    O estudo e gestão dos riscos serve não só para avaliar quantitativamente o quanto é arriscado ocorrer algo dessa natureza em seu negócio, mas também para identificar pontos fracos, de maior exposição, bem como definir diretrizes que minimizem as chances de uma conduta antiética ou ilícita ocorrer.

    2. Estabeleça um código de conduta

    De que forma seus colaboradores deverão agir no dia a dia, principalmente diante da presença de pessoas públicas? Essa resposta é fundamental para evitar que, até mesmo, por desconhecimento, seus colaboradores pratiquem atos que possam ser caracterizados como corrupção.

    Por exemplo, um novato desavisado pode receber um presente em troca do favorecimento em um ato, acreditando que se trata de um ato inocente, desprovido de maldade. Isso poderia ter sido evitado se estivesse presente em um “código de conduta”, a proibição de recebimento de favorecimentos de qualquer natureza.

    O setor jurídico deverá redigir esse código, considerando os atos que podem ser caracterizados, legalmente, como corrupção, evitando os riscos da sua ocorrência.

    3. Invista em comunicação

    Uma comunicação aberta, eficiente, entre todas as partes, é capaz de evitar ou coibir os atos de corrupção. Isso porque é uma forma de incentivo, inclusive, para que os demais funcionários, ao observarem algo suspeito, denunciem para a ouvidoria da empresa, evitando que a situação se complique.

    Uma forma de potencializar a comunicação orientada para o combate a corrupção é a criação de um canal de denúncias anônimo, no qual o funcionário poderá encaminhar documentos e provas de irregularidades existentes.

    4. Invista em compliance

    Os programas de compliance dizem respeito a formas e mecanismos de tornar a empresa alinhada com a legislação vigente, indo além, até mesmo, do combate a corrupção, contribuindo consideravelmente para evitar o surgimento de atos ilícitos.

    Para que isso ocorra, é fundamental contar com consultorias de profissionais especializados neste tipo de trabalho, que implementarão medidas preventivas e corretivas para este fim. Lembre-se que as principais e maiores organizações do mundo estão investindo nisso, se tornando um importante diferencial competitivo.

    5. Realize auditorias periódicas

    Mesmo com todos os passos anteriores sendo seguidos, é fundamental que sua empresa conte com auditorias constantes para verificação e avaliação da atual conjuntura. Elas permitem identificar possíveis fraudes ocorrentes, brechas que podem ser aproveitadas por corruptores, entre outros pontos de melhoria, auxiliando em um combate mais consistente ao longo do tempo. Além disso, está em consonância com métodos de melhoria contínua.

    Saber como combater a corrupção é fundamental para evitar problemas que possam levar o seu negócio a ter problemas com a Justiça nessa questão.

    Aproveite e compartilhe este conteúdo para que demais colegas empreendedores também descubram como minimizar os riscos deste ato ilícito em seus negócios.