Escolha sobre o que você quer ler

Veja as diferenças entre auditoria interna e externa e como usá-las

1024 683 RBNA Consult

As auditorias cumprem um papel fundamental para as empresas, principalmente aquelas que, de alguma forma, trabalham direta ou indiretamente com órgãos governamentais. Elas são capazes de avaliar a atual situação e indicar se há qualquer tipo de desvio das normas da organização.

Há dois tipos que podem ser aplicados em sua empresa: a auditoria interna e externa. Falaremos sobre cada uma delas, suas principais diferenças e importância para o seu negócio.

Boa leitura!

O que é auditoria interna?

A auditoria interna é aquela realizada por colaboradores vinculados ao negócio, muitas vezes fazendo parte do corpo de colaboradores regulares da organização. Sua função é avaliar se as normas e regulamentos estão sendo seguidas, bem como verificar se cumprem os dispositivos dos programas de compliance.

O que é auditoria externa?

A auditoria externa é aquela realizada por auditores independentes, ou seja, que não fazem parte do corpo de colaboradores do seu negócio. Seus objetivos variam e podem ser para certificar a sua organização em relação a alguma norma ou ainda para verificar se as demonstrações contábeis estão em conformidade.

A auditoria da ISO 37001 é um exemplo de auditoria externa. Uma organização de terceira parte é contratada para verificar se a sua organização está seguindo os requisitos estabelecidos pela norma e assim obter seu certificado de conformidade para o programa de compliance.

Quais as principais diferenças entre elas?

A principal diferença, como você pode ver, é quem realiza a auditoria — e, consequentemente, as razões para isso. Enquanto na auditoria interna é um funcionário, a fim de suprir às necessidades da empresa e garantir que todos os presentes estejam cumprindo as regras do negócio, na auditoria externa o objetivo é avaliar se as informações financeiras oferecidas são fidedignas.

Também podemos enumerar outras diferenças, tais como:

  • a auditoria interna tende a não ser apenas sobre questões financeiras, avaliando, de modo geral, se há o cumprimento dos dispositivos gerais da empresa. A auditoria externa, em contrapartida, tende a ser um instrumento para mostrar a lisura dos dados financeiros, em consonância com a legislação vigente e também para auditorias de certificação;
  • a auditoria interna tem um perfil preventivo — se observa se as normas que impedem atos de corrupção e suborno estão sendo cumpridas. Na auditoria externa, normalmente, a função é diagnóstica, observando se essas ações estão sendo, já, praticadas internamente;
  • a auditoria interna deve agir de modo mais independente possível, porém, ainda está subordinada à alta administração. Já a auditoria externa opera de forma totalmente independente;
  • o trabalho da auditoria interna é contínuo, enquanto o externo, normalmente, é realizado semestral ou anualmente no caso da ISO 37001.

Por que elas são tão importantes para as empresas?

Mas então, qual deles é o mais importante para o negócio? A resposta é: ambos. Isso porque cada um cumpre um papel dentro do seu negócio. Enquanto a auditoria interna tenta alinhar as ações dos colaboradores com as regras internas, a auditoria externa é fundamental para atestar a conformidade e transparência dos processos do negócio perante os órgãos governamentais e normas internacionais

Por isso, é fundamental aplicar ambos, nos momentos corretos, em sua empresa e, assim, obter melhores resultados. A partir destes resultados, é possível atestar para seus stakeholders que seu negócio tem uma conduta ética no mercado além de gerar diferenciais competitivos.

Portanto, é fundamental saber como conduzir os processos de auditoria. Saiba mais sobre este tema em nosso artigo e tire suas dúvidas sobre o tema!