Embarcação de Apoio

A Embarcação de Apoio do meu Contrato é Certificável? Como saber

1024 576 RBNA Consult

Os Navios de apoio offshore possuem tecnologias e utilidades diferentes de acordo com a operação a qual foram destinados. Projetados para viabilizar a execução do processo de perfuração de petróleo e gás, se tornam um dos componentes fundamentais e mais engenhosos desta indústria. As embarcações de apoio offshore são classificadas como Sistema ou Sistema para Uso Temporal e são passíveis de certificação de conteúdo local de acordo com a Resolução ANP 19.

Neste cenário, o RBNA Consult irá apresentar abaixo as embarcações que são regulamentadas para efeitos de certificação:

 

PSV (Platform Supply Vessel/Barco de Apoio à Plataforma)

São os navios de apoio projetados para abastecer as instalações offshore (plataformas de petróleo). Transportam skids, containers com rancho, materiais, tubos e peças em geral, tanques e risers (tubos que ligam o fundo do mar até às unidades de perfuração).

 

SV (Supply Vessel/Barco de Apoio)

Embarcação de apoio às plataformas de petróleo, porém menor que um PSV.

 

AHTS (Achor Handling Tug Supply/Navio Rebocador de Apoio e Manuseio de Âncoras)

Navios que realizam reboque, ancoragem e suprimento para as plataformas, possui guinchos de reboque e manuseio. Além destes serviços principais, os AHTS exercem atividades suplementares como resgate de pessoas em caso de acidentes, combate ao incêndio, recolhimento de óleo, entre outros.

 

ATH (Achor Handling Tug/Navio para Manuseio de Âncoras)

Embarcação utilizada na atividade de exploração de petróleo para reboque e manuseio de âncoras.

 

LH (Line Handler/Manuseador de Espias)

São embarcações que operam no descarregamento do óleo das instalações de produção e armazenamento (FPSO e FSO) para os navios tanque e destes para as monobóias. Além disto, auxiliam os navios tanque enquanto eles são carregados em sistemas de atracação e participam de trabalhos de manutenção nos mangotes flexíveis flutuantes.

 

MPSV (Multpurpose Supply Vessel/Barco de Apoio Multitarefa)

Navio multitarefa que realiza manuseio de âncoras e suprimento (cimento, tubos, lama, água doce, óleo e granéis). Equipado com posicionamento dinâmico, canhão d’água para combate a incêndio, guindastes e heliportos.

 

OSRV (Oil Spill Recovery Vessel/Barco de Combate a Derramamento de Óleo)

Sua função principal é o combate ao derramamento de óleo. Dotadas de sistemas elétricos que trabalham na área da mancha e em atmosferas que contenham gás natural proveniente da evaporação do óleo.

 

WSV (Well Stimulation Vessel/Barco de Estimulação de Poços)

Com o propósito de maximizar a produção, esta embarcação possui em seu convés uma planta de estimulação que utiliza bombas de altíssima pressão para aumentar o fluxo de saída de óleo.

 

PLSV (Pipe Laying Support Vessel/Barco para Lançamento de Linhas Flexíveis)

Este tipo de embarcação é destinado ao lançamento e recolhimento de linhas (dutos flexíveis ou rígidos) no mar, utilizadas para conectar as plataformas a sistemas de produção de petróleo. Possui recursos avançados de mapeamento, mostrando onde será lançado o duto.

 

ROV (ROV Support Vessel/Barco de suporte ao ROV)

Embarcação projetada para lançar e controlar os ROVs (Remotely Operated Vehicle) em suas diversas funções, como inspeção de tubulação, instalação e operação de equipamentos submarinos, entre outros. Os RSV possuem, tipicamente, um robusto sistema de posicionamento dinâmico (DP2 ou DP3).

 

DSV (Diving Support Vessel/Barco de apoio a mergulho)

São embarcações de apoio às operações de mergulho, dotados de equipamentos especiais (sino de mergulho, câmaras de saturação, guinchos especiais e etc).

 

OSV (Offshore Support Vessel)

Os OSVs podem ser divididos em vários tipos de acordo com as operações que realizam: navios de pesquisa sísmica, navios de abastecimento de plataforma (PSV), rebocadores de manuseio de âncoras, rebocadores e navios de abastecimento (AHTS), navios de construção offshore (OCV), navios de apoio, embarcações de apoio de mergulho, embarcações de reserva, embarcações de inspeção, manutenção e reparo (IMR) ou ainda combinações destes.

 

SSV (Seismic Survey Vessel /Barcos de Aquisição de Sísmica)

Os navios utilizados para pesquisa são embarcações que emitem ondas sonoras de baixa frequência que vão até o fundo do mar e retornam à superfície. Estas ondas são captadas pelos cabos sísmicos do navio. Estes sinais são interpretados e geram dados geofísicos que possibilitam a análise do leito marinho, e assim o conhecimento de quais áreas possuem maiores chances de conter reservas de óleo e gás.

 

SESV (Subsea Equipment Support Vessel)

Navio utilizado para instalações de equipamentos submarinos, munido com um carretel de içamento capaz de instalar módulos em grandes profundidades. As principais atividades do navio são o manuseio de ROV, instalação e manutenção submarinas.

 

UT (Utility Workboat/Barco de Utilidades)

Embarcação de pequeno porte e alta velocidade usada no transporte de pessoal que trabalha a bordo das plataformas.

 

CV (Crane Vessel/Navio Guindaste)

Navios que contam com guindaste com sistema de posicionamento dinâmico, que confere estabilidade durante o içamento das cargas, evitando que o movimento das ondas comprometa a operação.

 

Com o objetivo de estabelecer as condições necessárias para o cumprimento das exigências de Conteúdo local realizadas pela ANP, as construções das embarcações de apoio listadas acima, bem como seus respectivos contratos de afretamento, são passíveis de apropriação de conteúdo local. Neste contexto, o RBNA Consult encontra-se à disposição para medir e informar o conteúdo local atingido no seu fornecimento.